Pular para o conteúdo principal

Relato de vivências como usuária do #sus e do #iamspe


Vou fazer aqui um relato, real, sem citar lugares, mas o restante é tudo verdadeiro e vivenciado por mim há alguns anos.
Não quero, que esta postagem seja entendida como vinda de um “inimigo do SUS”, não é isto. É simplesmente um relato de alguém, que vivencia situações parecidas em dois convênios. 
O #SUS, pago por nós, cujas receitas (verbas) vêm dos inúmeros e pesadíssimos impostos, que pagamos diariamente ao adquirir produtos e serviços. 
O #IAMSPE, que é um convênio para os servidores públicos do Estado de São Paulo, cujas receitas são oriundas de descontos em folha de pagamento, que incidem em praticamente tudo, que recebemos, não somente no nosso salário.
Minha mãe, 81 anos, é usuária cadastrada no #sus.
Eu, 53 anos, sou usuária, com mais regularidade, do #iamspe.
Minha mãe, devido à idade, já tem uns problemas de saúde, que requerem atendimento especializado, de um neurologista, deveria também passar com regularidade em um geriatra. Regularidade aqui não é entendida como a regularidade fornecida pelo #sus, que limita consultas, até mesmo, com clínico geral a praticamente 2 por ano no Posto de Saúde. Geriatra consegui levá-la uma única vez, depois de esperar 1 (um ano), a resposta de uma triagem, que diria se ela, idosa e com doenças comprovadas, teria o direito à saúde, direito este fundamental e constitucional. Está lá escrito na nossa Carta Magna, a Constituição de 1988!
Como ela tem problemas de saúde, que requerem atenção especial, o que sou obrigada a fazer? PAGAR CONSULTAS PARTICULARES, que variam de R$ 300,00 (trezentos reais) a R$ 600,00 (seiscentos reais), pois na cidade não tem doutor consulta, nem nenhum outro tipo de medicina mais acessível para horas como esta. Estou aqui falando da cidade, que possui a melhor faculdade de medicina do Estado de São Paulo, que possui, segundo pesquisas, mais médicos por habitante do que o restante do País.
Para que estas consultas? Para que nós possamos ter a “bendita receita médica” para comprar medicamentos, em especial, dois deles, que ela tomará pelo restante da vida! Estas receitas são de controle especial, portanto ficam retidas na farmácia! O médico não deixa um monte de receitas para irmos comprando na medida da necessidade! Este é outro problema! Entendo, que ela deva ter acompanhamento médico, mas a cada dois meses gastamos um dinheiro, que nos falta em outras coisas!
Minha mãe recebe um benefício previdenciário de um salário mínimo, assim sendo este valor não dá para ninguém: comprar comida, pagar água e energia, roupas, calçados, remédios e pagar consultas médicas a cada dois ou três meses, ainda comprar os remédios, porque para tentar consegui-los na farmácia de alto custo é preciso: dormir na fila, levar nova receita médica a cada três meses, mesmo o #sus não fornecendo atendimento médico a cada dois ou três meses para ninguém, nem para idoso!
Vamos ao #iamspe! A sigla significa: Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público do Estado.
O que eu, e todos que dependem do #iamspe passam...
Primeiro, que a gente ouve direto durante consultas, que o citado Instituto paga uma miséria por consulta médica, e há épocas, em que não faz os devidos repasses de consultas e procedimentos realizados. Não acredita? Abaixo alguns registros de solicitações minhas feitas junto à ouvidoria do convênio #iamspe, algumas tentativas de agendar consulta com oftalmologista, na cidade onde moro.





Aqui, na segunda cidade do Estado, onde se tem mais médicos por habitante, em fevereiro já não tinha vaga para consulta com oftalmologista!
Na citada universidade tem excelentes profissionais de todas as áreas, não fosse isto, na parede da sala dos convênios, não teria uma lista enorme dos convênios particulares atendidos, além do #iamspe e do #sus, ambos “públicos”.
Qual o motivo de não ter vaga para consulta, logo que os agendamentos são abertos? Gostaria imensamente de saber! Ninguém nos fala! Só respondem, que NÃO HÁ VAGAS PARA CONSULTA OFTALMOLÓGICA!
Tem especialidade, que nem conseguimos agendar, porque não estão na lista das especialidades permitidas para os usuários pagantes do #iamspe!
Além disto, só temos direito a ficar doentes e precisar de pronto atendimento em dias e horários específicos da semana! Ou seja, você não pode ficar doente em outros dias, porque se isto ocorrer não será atendido pelos profissionais do convênio, que você paga!
Se você tiver a infelicidade de ter seu pai ou sua mãe doentes, se eles forem usuários do #iamspe, precisarem de internação, não pense, que terão direito a leito imediatamente! Não! Vão ficar no corredor! Isto não ocorreu comigo, mas com um amigo muito próximo, cujo pai idoso de 92 anos, ficou alguns dias no corredor, há uns três anos, aguardando vaga pra enfermaria.
Ano passado o pai deste nosso amigo teve seu estado de saúde muito agravado, precisava ser internado com urgência!
Inicialmente ficou internado em outra cidade menor, onde não tem uma universidade imensa e de referência, aguardando vaga, que não teve! Os médicos do hospital, onde ele se encontrava, devido ao agravamento da saúde, acabaram desaconselhando a transferência, caso aparecesse a vaga de leito.
Infelizmente o pai de nosso amigo faleceu!
Até quando vamos ter que mendigar por um atendimento médico, que é direito nosso?
Até quando vamos ter “cotas” de atendimento médico no convênio, que pagamos?
Até quando os interesses financeiros dos Governos vão preponderar sobre os direitos do cidadão, relegando as necessidades e direitos deste último ao Governo, que administra, e muito mal por sinal, os recursos oriundos dos inúmeros impostos, que pagamos? Ou no caso do #iamspe, que pagamos mais ainda, descontado em folha, quando necessitamos ouvimos que não tem vaga, nem se sabe, quando terá! Ou que certa especialidade não temos direito? Ou quando temos um ente querido necessitando de vaga fica no corredor, mas nem por isto, recebemos de volta todos os anos pagos para que, este mesmo ente querido, tivesse tratamento de saúde digno e pelo qual foi muito bem pago por anos a fio.
Agora com a pandemia do Covid-19, coronavirus, surgiu dinheiro de tudo, que foi lado!
Hospitais de campanha sendo construídos da noite para o dia!
Governantes em todos os níveis, diariamente, na televisão mostrando, o quanto são hábeis em gerenciar crises e recursos públicos!
Onde estavam estes mesmos recursos antes?
Por que a saúde nunca foi prioridade de fato?

#sus   #iamspe  #sus   #iamspe #sus   #iamspe   #sus   #iamspe
#sus   #iamspe   #sus   #iamspe     #sus   #iamspe    #sus   #iamspe
#sus   #iamspe  #sus   #iamspe #sus   #iamspe   #sus   #iamspe
#sus   #iamspe   #sus   #iamspe     #sus   #iamspe    #sus   #iamspe
#sus   #iamspe  #sus   #iamspe #sus   #iamspe   #sus   #iamspe
#sus   #iamspe   #sus   #iamspe     #sus   #iamspe    #sus   #iamspe
#sus   #iamspe  #sus   #iamspe #sus   #iamspe   #sus   #iamspe
#sus   #iamspe   #sus   #iamspe     #sus   #iamspe    #sus   #iamspe
#sus   #iamspe  #sus   #iamspe #sus   #iamspe   #sus   #iamspe
#sus   #iamspe   #sus   #iamspe     #sus   #iamspe    #sus   #iamspe
#sus   #iamspe  #sus   #iamspe    #sus   #iamspe   #sus   #iamspe
#sus   #iamspe   #sus   #iamspe     #sus   #iamspe    #sus   #iamspe
#sus   #iamspe  #sus   #iamspe    #sus   #iamspe   #sus   #iamspe
#sus   #iamspe   #sus   #iamspe     #sus   #iamspe    #sus   #iamspe
#sus   #iamspe  #sus   #iamspe     #sus   #iamspe   #sus   #iamspe
#sus   #iamspe   #sus   #iamspe     #sus   #iamspe    #sus   #iamspe
#sus   #iamspe  #sus   #iamspe      #sus   #iamspe   #sus   #iamspe
#sus   #iamspe   #sus   #iamspe     #sus   #iamspe    #sus   #iamspe






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas sobre provas para eliminação de matérias e ENCCEJA E ENEM

Escrevi uma postagem com dicas para concurseiros de primeira viagem, mas analisando os atendimentos diários que faço no meu trabalho, pensei em escrever outro(s) texto(s) com dicas ou orientações sobre outros assuntos, pois mesmo com tanta informação disponível, as pessoas continuam sem conhecimentos básicos, que podem ajudá-las a resolver problemas simples do seu cotidiano, que vão desde onde procurar a informação, como também onde cobrar seus direitos.
Para começar esta série de textos, vou falar um pouco das provas para eliminação de matérias. As pessoas buscam muito este tipo de avaliação, na qual, desde que atinjam as médias, eliminam todo o ensino fundamental ou todo o ensino médio.
Para quem pretende eliminar o ensino fundamental - Ciclo II (antigo ginásio, 5ª a 8ª série, 6º ao 9º ano atualmente) poderá fazê-lo por meio do Encceja, que é uma avaliação de eliminação de matérias, ou seja, o candidato pode ir eliminando áreas (Linguagens e Códigos, Ciências da Natureza, Ciências Hum…

HISTÓRIA DE ANA ROSA

Você já ouviu a música sertaneja de Tião Carreiro e Carreirinho intitulada "Ana Rosa"? Se ouviu conhece a história dessa mulher. Se não ouviu, farei um resumo da história. Ana Rosa morava em Avaré, cidade próxima a Botucatu. Como muitas jovens de sua época casou-se cedo, pois havia se apaixonado por Francisco de Carvalho Bastos, mais conhecido como Chicuta, que era muito ciumento, por isso trazia a esposa sob constante vigilância. Homem dos idos de 1880, muito machista, começou a maltratar a mulher, tanto moral quanto fisicamente. Até que um dia a jovem esposa cansou de tanto sofrer, fugiu para Botucatu, refugiando-se em um cabaré de uma mulher chamada Fortunata Jesuína de Melo. Quando o marido chegou em casa e não encontrou a mulher, ficou cego de ciúmes, procurou-a por todos os lados, até que soube que ela havia fugido e para onde havia ido. Mais do que depressa ele se dirigiu para Botucatu, onde chegou e contratou José Antonio da Silva Costa, mais conhecido por Costinha, e He…

STAROUP: propagandas, história e futuro da marca

Você se lembra desta marca? Sabe de qual produto? Não?????!!!!!!
Pois bem... vou refrescar a memória daqueles que estão nos "enta", dos mais jovens que nunca ouviram esta palavra.
Quando eu era adolescente, o que não faz muito tempo, o jeans, que mais se ouvia falar, cujas propagandas eram inteligentíssimas, bem feitas, ainda por cima engajadas, eram da Staroup. 
Uma delas foi premiada internacionalmente, porque mostrava o engajamento dos jovens, que eram ousados, corajosos, lutavam contra o regime da época: a Ditadura Militar. 
Esta propaganda, famosíssima, ganhadora do Leão de Ouro em Cannes, foi pensada, pelo não menos famoso, Washington Olivetto, da Agência W. Brasil. Quer conhecê-la? Acesse e conheça!




Além deste premiado, há outros. Há o comercial abaixo, que mostra a então adolescente, Viviane Pasmanter, no papel da gordinha, que quer usar um jeans da Staroup e faz uma verdadeira maratona para conseguir alcançar seu objetivo. A qualidade do vídeo não é muito boa, porém vale…