Pular para o conteúdo principal

João Delfiol Construções

João Delfiol Construções

RETROSPECTIVA DO BLOG

Criado com o Padlet

Dicas para concurseiros de primeira viagem


Tenho visto em minha rotina profissional situações insólitas de pessoas que prestaram concurso público, por desatenção ou falta de informação, perdem uma chamada para escolha de vaga, consequentemente um emprego.                   Mas o que fazer para que isto não aconteça?
Tenho algumas informações preciosas a respeito, que colocarei abaixo para ajudar estes concurseiros de primeira viagem.
Vamos a elas:
- Anote o site da instituição que fará a prova do concurso público em questão, pois precisará voltar nele diversas vezes. Se houver alguma senha restringindo o acesso, anote-a também.
- Neste site (da instituição que fará a prova) são divulgadas diversas informações a respeito do concurso: editais, listas de classificação dos candidatos, resultados de recursos.
- Além do site citado acima, informe-se sobre o diário oficial onde serão publicados os resultados em primeira mão. Se for um concurso de algum dos Estados, obviamente a publicação sairá no Diário Oficial do Estado, se for um concurso público do município, no site do Diário Oficial do Município.
- No caso do Estado de São Paulo o site do Diário Oficial é: www.imesp.com.br
Nele você encontrará informações sobre concursos diversos, para encontrá-las basta clicar no link acima, em seguida, já na página do DOE, clicar na data do dia (que quiser), depois escolher a seção EXECUTIVO I, do lado direito (na próxima página) clique na barra e escolha “EDITAIS”, em seguida a SECRETARIA para a qual são as vagas do concurso em questão. Por exemplo, se for um concurso da Secretaria da Educação, você entrará em “Editais” e escolherá a página referente à Educação.
- Procure acessar esta página (Editais, Secretaria ...) todos os dias, pois o Estado não o avisará, porque a RESPONSABILIDADE POR SE INFORMAR SOBRE AS ETAPAS DO CONCURSO É SUA!!!
- Você foi aprovado, chamado para entrega de títulos. O que são títulos?
Se o concurso que você prestou exige ensino médio, o certificado (ou histórico do ensino médio) não é um título, mas se você prestou este concurso, de nível médio, tem uma Faculdade, o diploma da faculdade é um título.
Se exige tempo de serviço no cargo X, o tempo é um título.
Em ambos os casos, é IMPORTANTÍSSIMO ler o EDITAL DO CONCURSO para informar-se sobre os títulos exigidos e os documentos necessários para a comprovação dos mesmos. Estas exigências poderão estar no COMUNICADO da convocação para entrega dos títulos.
- No edital também estarão as exigências quanto aos títulos, se serão aceitas somente cópias, se as cópias deverão ser autenticadas em cartório. Lembre-se de levar os originais de todos os documentos apresentados para dirimir possíveis dúvidas.
Seria interessante você, concurseiro, montar uma pasta com os seus documentos: certificado de conclusão de cursos (Ensino Médio, Cursos Superior), certificados de cursos de extensão, especialização (pós lato sensu, pós strictu sensu: Mestrado e Doutorado), carteira de trabalho.
É interessante você lembrar que, se o concurso divulgou as regras (edital) e você prestou-o, a partir do momento da sua inscrição aceitou-as. Não poderá alegar desconhecimento destas normas do concurso, porque foram disponibilizadas por meio de editais, comunicados.
Caso leia um destes documentos e não entenda, peça para outra pessoa fazer a leitura para você, desta forma poderá tirar suas dúvidas, comparar a sua interpretação com a do outro. Persistindo a dúvida, entre em contato com a comissão do referido concurso, responsável pela avaliação dos títulos, e pergunte!
Mais dicas importantes!!!
Ao saber dos prazos para entrega dos títulos, não deixe para o último dia esta entrega, pois se nesta data faltar algum documento haverá tempo hábil para providenciá-lo.
Sabendo das exigências do concurso, se uma delas for curso de pós lato sensu, verifique que tipo de curso é este! Não é todo curso que é lato sensu. Há cursos de aperfeiçoamento, atualização, formação, etc... etc... Há legislações que disciplinam os cursos de pós lato sensu, que orientam as universidades/faculdades sobre as exigências que elas (e os alunos) deverão cumprir para emitir estes certificados.
A este respeito, observe no edital do concurso quantas horas deverão ter os cursos de pós lato sensu, pois há concursos que colocam uma quantidade mínima de horas, se o seu certificado não atender às exigências do certame não terá pontos computados como títulos.
            À medida que for me lembrando de mais dicas, mais orientações, irei fazendo mais postagens, mas espero poder ajudar você, que está (ou pretende) prestar algum concurso público.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas sobre provas para eliminação de matérias e ENCCEJA E ENEM

Escrevi uma postagem com dicas para concurseiros de primeira viagem, mas analisando os atendimentos diários que faço no meu trabalho, pensei em escrever outro(s) texto(s) com dicas ou orientações sobre outros assuntos, pois mesmo com tanta informação disponível, as pessoas continuam sem conhecimentos básicos, que podem ajudá-las a resolver problemas simples do seu cotidiano, que vão desde onde procurar a informação, como também onde cobrar seus direitos. Para começar esta série de textos, vou falar um pouco das provas para eliminação de matérias. As pessoas buscam muito este tipo de avaliação, na qual, desde que atinjam as médias, eliminam todo o ensino fundamental ou todo o ensino médio. Para quem pretende eliminar o ensino fundamental - Ciclo II (antigo ginásio, 5ª a 8ª série, 6º ao 9º ano atualmente) poderá fazê-lo por meio do Encceja, que é uma avaliação de eliminação de matérias, ou seja, o candidato pode ir eliminando áreas (Linguagens e Códigos, Ciências da Nat

STAROUP: propagandas, história e futuro da marca

Você se lembra desta marca? Sabe de qual produto? Não?????!!!!!! Pois bem... vou refrescar a memória daqueles que estão nos "enta", dos mais jovens que nunca ouviram esta palavra. Quando eu era adolescente, o que não faz muito tempo, o jeans, que mais se ouvia falar, cujas propagandas eram inteligentíssimas, bem feitas, ainda por cima engajadas, eram da Staroup.  Uma delas foi premiada internacionalmente, porque mostrava o engajamento dos jovens, que eram ousados, corajosos, lutavam contra o regime da época: a Ditadura Militar.  Esta propaganda, famosíssima, ganhadora do Leão de Ouro em Cannes, foi pensada, pelo não menos famoso, Washington Olivetto, da Agência W. Brasil. Quer conhecê-la? Acesse e conheça! Além deste premiado, há outros. Há o comercial abaixo, que mostra a então adolescente, Viviane Pasmanter, no papel da gordinha, que quer usar um jeans da Staroup e faz uma verdadeira maratona para conseguir alcançar seu objetivo. A qualidade do vídeo não é muito bo

O QUE FAZ UM SUPERVISOR DE ENSINO?

Recentemente após certa postagem no facebook, duas respostas em tom de gracejo, me deixaram extremamente irritada! Ambas davam a entender,   que os profissionais, que atuam na Supervisão de Ensino não trabalham! Existe esta “lenda” na rede   estadual, onde se fala que é a “supervidão”.   Assim como falam, que quem trabalha nos núcleos pedagógicos não trabalha. Assim como falam, que o Diretor de Escola não faz nada. Assim como falam que o Coordenador não faz nada... e por aí vai. Já estive em outras funções, sei o quanto se trabalha! Mas não vou falar dos outros. Vamos tratar do cotidiano do Supervisor de Ensino, tentando esclarecer ao público, com palavras simples, o que realiza e quais as responsabilidades deste profissional, que é o mais alto cargo na carreira docente no magistério oficial do Estado de São Paulo. Claro que, em uma única postagem, não é possível, mas aos que quiserem saber mais, gostarem de ler legislação poderão ler o recente Decreto de reestruturação da