Reabertura do Museu Histórico e Pedagógico de Botucatu

Hoje estivemos na reabertura do Museu Histórico e Pedagógico de Botucatu. Não havia muita gente, apesar de ter sido noticiada nos jornais da cidade. Fui e assisti parte da solenidade de reabertura. Parte porque, como todo evento que envolve políticos, começou as 10h20min e o falatório acabou perto das 12h.
Saí e fui fazer umas comprar urgentes nas imediações. Assim como eu outras pessoas fizeram o mesmo! Crianças, poucas presentes, com caras aborrecidas, cansadas, sonolentas!
Por que demorou? Fala o prefeito, fala a ex-presidente do Museu, fala o presidente da Câmara, fala o Secretário da Cultura, fala o ex-prefeito... Todos prometem não se alongar, mas... No início o mestre de cerimônias contou a história do museu, data de criação, as trocas de patronos, fechamento e encaixotamento do acervo, frisando bem o ex-prefeito, que armazenou o material, claro!
No local, Espaço Cultural, há uma exposição inspirada na Frida Kahlo com fotos de pessoas usando peças de vestuário características da artista. Também uma exposição fotográfica de um cidadão chamado Serafim Arruda.
A exposição, que marca a reabertura do Museu, trouxe peças bem diversificadas como câmeras fotográficas de modelos e épocas diferentes,  trajes militares, máquinas de costura, relógios, peças relacionadas ao período escravocrata.
Já tinha ouvido, pelo João Figueiroa, falar do Museu, do local onde estaria o acervo. Também nesta conversa contou um pouco da História da criação destes museus históricos e pedagógicos, há décadas, pelo Governo do Estado.
Restam pouquíssimos! Há um em São Manuel. Agora volta à vida cultural de Botucatu o “Francisco Blasi”. Este um incentivador do referido museu, que doou inúmeras peças ao referido equipamento público.
Quem não conhece o Espaço Cultural, vale a pena conhecer! Neste local também acontecem cursos gratuitos realizados pela Secretaria de Cultura.























Comentários