Espaço público. Público? Ou privado?

Vejo frequentemente certas paisagens urbanas, que me incomodam. Já por algumas vezes, pensei em fotografá-las e postar no Facebook ou até mesmo enviar para determinadas prefeituras. 

Certo domingo vi um destes lugares, em uma rua de uma grande cidade. Vou usá-la como exemplo aqui, mas pelas cidades do nosso País existem inúmeros exemplos de apropriação indevida do espaço público, em especial, das calçadas, que foram criadas para o livre trânsito dos pedestres.
O proprietário do estabelecimento, do local citado, foi muito além. Não sei se o mesmo tem alguma licença especial da Prefeitura do município. O estabelecimento, além de usar a calçada em frente ao local, fez mais ainda! Fez um “deck” para uso de seus clientes usando parte da rua! Que criatividade tem o brasileiro! Conseguiu ampliar o espaço construído do seu negócio, assim atendendo mais clientes, sem construir paredes, sem aumentar o prédio, mas diminuindo drasticamente o espaço público dos transeuntes e também usando o espaço dos automóveis.
No bairro onde moro tem exemplos parecidos. Tem um cidadão que construiu uma escada para acessar o andar superior de sua construção. Até aí nada de mais! Se a escada não estivesse colocada na calçada!
Tem outro. Um comerciante colocou um toldo no seu estabelecimento. Nada contra! Se o toldo não fosse tão grande, que cobrisse toda a calçada. Na verdade ele colocou uma cobertura em um espaço público!
Este não é o único. Andando mais alguns quarteirões, na mesma calçada, tem outro sujeito, que também fez o mesmo. Distribui cadeiras e mesas nas calçadas, onde ficam os usuários do estabelecimento, comodamente sentados, enquanto os pedestres têm que andar pela avenida.
O que me incomoda nisto tudo? Onde estão os fiscais das Prefeituras?
Se você estiver construindo sua casa, se a mesma tiver planta na Prefeitura, para dar andamento no habite-se e você construir uma varanda, que não existe no projeto original, lá vem o fiscal! Pode ser que não venha no início da construção, o que deveria fazer, mas virá quando você estiver concluindo-a e virá com sua pranchetinha para listar os problemas da obra!
Mas e estes caras que invadem as calçadas do centro da cidades e dos bairros? Por que os senhores fiscais tão atentos não veem tais abusos? Não veem os direitos dos pedestres sendo lesados?

Você, leitor, com certeza já deve ter visto exemplos parecidos! Se não viu, observe na sua cidade, no seu bairro! 

Comentários