Paisagem onírica

Desço a Serra. Aquela Serra, que antes era apenas uma Serra vista de um carro em movimento, em uma foto antiga. Tirada com uma analógica.
Hoje desci novamente. Como tantas outras vezes. Hoje, tempo úmido, vento frio, neblina forte, chuva, tímidos raios de sol. Assim mesmo! Esta alternância e confusão de temperaturas ao mesmo tempo.
À noite choveu em toda a região!
Vejo as cenas passando rapidamente pelo para-brisas. Rodovia tranquila. Pouquíssimos carros. Caminhão apenas um ou dois. A paisagem estava especialmente bela! Em alguns trechos parecia, que estava em Londres, tal a neblina que embotava minha visão, por segundos, minutos.
O verde que corria a minha esquerda, a minha direita e a minha frente era outro verde. Não mais aquele verde opaco, amarelado, sem graça do tempo seco.
O verde agora, quase um verde musgo, em nuances diversas, em texturas mil, ia se descortinando diante de mim.
Aqui uma grande plantação de eucaliptos plantados milimetricamente distanciados um do outro. Todos, quase todos, do mesmo tamanho!
Mais à frente um trecho de terra nua, aguardando o momento certo do plantio.
Uma casa simples, à beira da estrada, de onde sai a fumaça de um fogão à lenha, cujo fogo crepitava, espalhando calor e o cheiro do café, recém feito, saboreado vagarosamente pelo dono da casa.
Alguns quilômetros a mais e vejo as vacas, pastando, mesmo com a neblina fria, o ar gelado, o capim molhado.
Vejo também um tratorista solitário a trabalhar na margem da rodovia. Ou talvez se dirigindo a outra propriedade rural.
Mais quilômetros e vejo uma placa de madeira, na entrada de uma propriedade, onde se lê “Sítio Recanto dos Sonhos”.
Mais adiante a placa daquele bairro com nome engraçado. Bairro dos Bicudos. Será que todos os moradores são bicudos?
Outro trecho onde uma formação montanhosa se sobressai na paisagem parcialmente. Nuvens de neblina dançarinas circulam ao redor dela. Tal como as “Três Graças”.
A paisagem de hoje! Linda! Poética. Bucólica. Onírica.

Amanhã não será a mesma. Nunca mais será a mesma. 

Comentários