Possibilidades

Hoje um amigo me perguntou se não estava mais publicando, porque não tem textos recentes no blog.
Contei a ele que ontem estava escrevendo um, quando inesperadamente meu computador travou, quando voltou a funcionar... cadê o texto? Sumiu! Não estava de jeito nenhum nos arquivos recuperados.
Você pode perguntar, por que não salvou? Por quê? Porque quando estamos escrevendo, planejando, pensando, repensando, as palavras vão fluindo, fluindo e nossos dedos parecem ter uma ligação mágica com nosso cérebro, de tal forma que o pensamento vai tomando forma, vida.
Este tomar forma é algo realmente mágico! Iniciamos um texto, podemos ter de início, um plano, uma ideia na cabeça. Quando começamos a escrevê-lo, ele vai nos mostrando a direção para onde quer ir.
Neste que você lê, talvez não enxergue esta mágica acontecendo, pois o verá acabado, formatado, concluído, diferentemente dos rascunhos, feitos à mão, dos escritores de outrora, nos quais se via o processo criativo, que se mostrava por meio de suas anotações, frases riscadas, reescritas, substituições de palavras, trechos riscados.
O computador nos trouxe possibilidades, que antes eram impensáveis! Você pode, por exemplo, ir escrevendo seu texto, salvando as diferentes versões para depois publicar a que considerar melhor. Pode também usar imagens nos seus textos, imagens gratuitas da internet, ou imagens feitas por você. Pode criar hiperlinks do seu texto para outros textos. Em português quando um texto surge a partir de outro texto, chamamos de intertextualidade. No caso do hiperlink é uma palavra, que possui um link, que direciona o leitor para outro site, outro texto, que considerar pertinente.
Você que está lendo, pode estar pensando... para onde vai este texto? Tenho caminhos possíveis, mas qual será que escolherei para concluí-lo?
Se quiser dar seu palpite, poste-o nos comentários!

Obs. Em breve publicarei a continuidade dele. Será que seu palpite estará correto? Vamos lá! Escreva-o e veremos!


Comentários

Professor Gerson disse…
Não tenho uma ideia clara sobre os caminhos que serão percorridos pela autora na conclusão deste texto. Levanto uma hipótese que me parece coerente com o que já escreveu até aqui: a cara amiga escreverá sobre a "Arte de Escrever" demonstrando que embora seja fruto da inspiração, deve-se também a transpiração, ou seja, ao trabalho árduo de reler, reescrever, editar e finalmente finalizar. Seja como for, textos são como filhos: depois de gestados, os achamos lindos e irretocáveis.

Mas, como o texto está incompleto, tal qual a história do homem que se apresentou ao sábio com um pássaro em um saco de papel, qualquer hipótese poderá ser contrariada, pois a resposta se encontra em suas mãos!

Seja como for, o texto será somente seu quando o escrever. A partir daí, o contexto dos leitores determinará qual o sentido que ele terá para a sua leitura.

É sempre um prazer ler seus textos! Obrigado por compartilhá-los!