Pular para o conteúdo principal

Sentimento de colono

Minha família é descendente de imigrantes italianos, que vieram “fazer a América”, como muitos fugindo da miséria e de guerras nos países de origem. Muitos ao chegarem no Brasil foram trabalhar de empregados nas fazendas de café, onde moravam em colônias, formadas por inúmeras casas, umas ao lado das outras, muitas delas ocupadas por famílias parentes.
Meus avós, quando conseguiram, após muitos anos de trabalho em fazendas, sua terra, comprada com muito, muito suor, também fizeram sua própria colônia, onde moravam os pais (meus avós), seus filhos e noras e netos.
Conforme a família crescia, aumentava a quantidade de casas, como também ia aumentando a quantidade de crianças, porque os cafezais precisavam de muitos braços, inclusive de crianças.
Vivenciei muito pouco desta época, quase nada, mas acredito que tenho em mim este sentimento de colono, morador de colônia. Que sentimento é este?
O sentimento de família, de querer ficar junto, próximo aos seus, mesmo que com algumas inevitáveis brigas ou desentendimentos, mas tudo resolvido na conversa, no diálogo, mesmo acalorado, como todo italiano, com muita emoção!
O sentimento gostoso de ver a mesa cheia de comida, ao redor dela os irmãos, cunhadas, sobrinhos, sobrinhas. Ouvir as vozes, as risadas, a conversa, ou o simples bater de garfos e facas, os olhares passeando pela mesa, pela saborosa refeição.
Acredito que temos este sentimento, que trazemos daqueles tempos idos, quando os avós viam seus filhos se casando, seus netos, nascendo, correndo felizes pela terra abençoada.
Um de meus tios, o Valentim, uma vez me disse algo parecido com o que estou escrevendo, porque também ele ao se mudar do sítio para uma grande cidade da região metropolitana de São Paulo, comprou sua casa, próximas a ela os filhos foram comprando as suas, uma ao lado da outra.
Para deixar esta pequena e acolhedora colônia mais parecida com a terra dos pais dele, em um cantinho do quintal, espremido entre o concreto e as paredes da casa, plantou uma videira, que todo ano cobria sua laje de folhas verdíssimas, mais tarde as flores, depois os pequeninos e verdes frutos, que se transformavam em lindos cachos de uvas, que eram saboreados pelos filhos, netos, noras, esposa, filhas.
É este  sentimento de plantar, cuidar com carinho da semente, da planta, da vida, que moveu (move) todos nós, netos, filhos de colonos, que cruzaram mares para plantar aqui seus sonhos e ajudar a construir este País.

A eles: João, Maria, Orlando, João Batista, Otávio, Valentim, Natalina, Laurinda dedico este texto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas sobre provas para eliminação de matérias e ENCCEJA E ENEM

Escrevi uma postagem com dicas para concurseiros de primeira viagem, mas analisando os atendimentos diários que faço no meu trabalho, pensei em escrever outro(s) texto(s) com dicas ou orientações sobre outros assuntos, pois mesmo com tanta informação disponível, as pessoas continuam sem conhecimentos básicos, que podem ajudá-las a resolver problemas simples do seu cotidiano, que vão desde onde procurar a informação, como também onde cobrar seus direitos.
Para começar esta série de textos, vou falar um pouco das provas para eliminação de matérias. As pessoas buscam muito este tipo de avaliação, na qual, desde que atinjam as médias, eliminam todo o ensino fundamental ou todo o ensino médio.
Para quem pretende eliminar o ensino fundamental - Ciclo II (antigo ginásio, 5ª a 8ª série, 6º ao 9º ano atualmente) poderá fazê-lo por meio do Encceja, que é uma avaliação de eliminação de matérias, ou seja, o candidato pode ir eliminando áreas (Linguagens e Códigos, Ciências da Natureza, Ciências Hum…

ENCCEJA 2017 – ELIMINAÇÃO DE MATÉRIAS – CONCLUSÃO ENSINO FUNDAMENTAL – CONCLUSÃO DO ENSINO MÉDIO

Se este texto for útil para você, deixe seu comentário, dizendo se gostou, como encontrou este blog.

Se você precisa concluir o Ensino #Fundamental ou Ensino #Médio, não tem condições de frequentar a escola, tem 15  ou 18 anos, poderá se inscrever para as provas do #Encceja, que o MEC voltará a aplicar neste ano. Por meio desta prova você pode obter a #conclusão do Ensino Fundamental ou Ensino Médio, ou ainda, eliminar as matérias, nas quais conseguir acertar ao menos 50% das questões em cada área, inclusive na redação. Importante salientar, que a partir deste ano o #Enem deixará de servir para certificação do Ensino Médio, portanto se você precisa concluir o Ensino Médio aproveite e faça o #Encceja2017. Outra informação muito importante, para quem reside no Estado de São Paulo, é que após realizar a prova do encceja e não passar em todas as áreas, poderá procurar, a qualquer momento, um dos CEEJAS existentes. O CEEJA é uma Centro de Educação de Jovens e Adultos, que é um projeto, cuja fr…

Super heroína: minha mãe

Pela nossa vida procuramos modelos, ídolos, heróis com super poderes, mas não vemos os heróis e heroínas ao nosso redor. Quem são? Onde se escondem? O que fazem? Minha mãe é uma dessas pessoas: uma heroína! Por vários motivos, por isso falarei de alguns deles. Retirante, aos 19 anos, em uma viagem muito longa, com quase toda família, deixou o interior do Pernambuco, Serrita, veio para o interior do Paraná, Terra Rica, naquele tempo ainda distrito de Paranavaí, pequenina, ruas de terra, casas de madeira, o mato sendo desmatado. Vida dura, sem conforto! Casou-se aos 21, em um ano já tinha seu primeiro filho, enfrentava diariamente os desafios da primeira maternidade, os problemas com o marido, rude, mas trabalhador e honesto. Dois anos e pouco depois do primeiro filho, já tinha o segundo, mais dois anos, o terceiro filho, mais dois anos: eu nasci. Nesta época ela tinha dupla jornada: na roça trabalhando na enxada ao lado de meu pai (dos filhos pequenos) e quando chegava em casa, ainda tinh…