IMPOSTÔMETRO

João Delfiol Construções

João Delfiol Construções

RETROSPECTIVA DO BLOG

Criado com o Padlet

Postagem em destaque

Incoerências da (IN)justiça

  Entrei, há algum tempo, com um processo judicial para ter reconhecido o direito à aposentadoria especial como professor. Sou professora de...

Grande Mestra - Escola "Pinheirinho"


No prédio onde trabalho há duas fotos, em um único quadro, que são muito significativas para a História do prédio, memória, bem como história das pessoas, que ao longo da existência deste prédio, por aqui estiveram dias a fio, vivendo suas vidas como alunos ou como docentes ou como funcionários.

Sempre que passo no corredor, onde fica este quadro, vejo tal foto. Algumas vezes paro e me detenho a olhá-las e observar detalhes, que antes não tinha observado.



Recentemente passava por este local com outra colega de trabalho e paramos em frente ao quadro. Ficamos por algum tempo ambas observando. Depois de alguns minutos, ou segundos observando, fizemos alguns comentários sobre a turma de alunos e alunas, que está na segunda fotografia. Estão alguns sentados, outros em pé, como era tradicional, ao lado deles, a Mestra Maria de Lourdes Villas Boas Ferrari. A turma retratada era composta de meninos. Na época os alunos e alunas eram separados em turmas compostas só de meninos ou só de meninos. Havia prédios, inclusive, onde as entradas para os discentes eram separadas com igual critério.

Depois das observações sobre as crianças minha colega falou que a Professora da foto era a sogra dela. E começou então a contar um pouco da vida desta mulher!

Ela relatou que a sogra foi Professora até se aposentar, que foi professora na escola, que existia no prédio, onde hoje trabalhamos. Que ela morreu há pouco tempo, no dia do enterro dela, um ex-aluno, o Jurandir fez uma belíssima homenagem à querida Professora cantando uma música.

Este homem, há muito tempo, quando ainda era uma criança teve sua vida transformada por sua querida professora! Era uma criança de família humilde. Sem muitas condições financeiras. A professora, sempre muito atenta aos seus pupilos, percebeu que este menino tinha dificuldades de aprendizagem. Como mestra experiente que era percebeu que, talvez, esta dificuldade fosse ocasionada por problemas de visão. Pediu para a família, que o levasse ao médico, assim foi constatado o problema no educando, porém os pais do aluno não tinham o dinheiro necessário para comprar o óculos, instrumento imprescindível para  sanar o problema de visão do aluno, assim auxiliando-o nos seus afazeres escolares e na sua aprendizagem. A Professora tocada com tal situação comprou os óculos para o pequeno Jurandir. Como esperado o aluno teve sensível melhora no seu aprendizado.

Jurandir cresceu. Tornou-se um adulto. Em sua memória, pela vida afora, a presença e a amizade pela Professora com quem sempre se comunicava, em especial, no dia do aniversário dela.

Ouvi esta história com enorme interesse e olhando as fotografias. Quando olhei do lado, minha amiga, enxugava suas lágrimas. Eu, vendo isto, também emocionada, engoli seco. Não tinha palavras!

 

Obs. Texto foi enviado para membros da família, que aceitaram a sua publicação. Tentaram contatar o Sr. Jurandir, mas não conseguiram.

Um comentário:

Anônimo disse...

Dona Lourdinha extraordinária , uma mulher a frente do seu tempo! Uma pessoa e professora maravilhosa! Deixou muitas marcas positivas em seus alunos e em todos que tiveram a sorte e prazer de conviver com ela!

Você também poderá gostar de...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...