Pular para o conteúdo principal

Dica de almoço delicioso e vista incrível!

Você está na região de Botucatu passeando e quer almoçar comida caprichada? Quer ver uma bela paisagem? Quer atendimento atencioso? Uma cerveja super gelada?
Nunca falei deste restaurante aqui, mas já estive lá algumas vezes, portanto posso comentar sobre as mudanças, que vi ocorrerem neste período.
O restaurante, inicialmente, era menor, mas o atendimento já era muito bom! Final do ano passado, não sei precisar a data, eles construíram diante do prédio existente, um mirante de madeira, onde tem um espaço legal, com umas quatro mesas e guarda-sóis. Deste lugar vê-se, sem interrupções, uma paisagem de tirar o fôlego!
Hoje chegamos cedo, por volta das 11 horas, de propósito, pois assim poderíamos ficar no mirante, bem como almoçar com mais tranquilidade, pois dependendo do horário, fica lotado de motoqueiros, trilheiros, ciclistas e outros amantes de esportes diversos, que acorrem para esta região aos domingos.
O restaurante se chama “Paineira velha” e fica na rodovia municipal, que liga Pardinho à Bofete, porém somente é asfaltada no trecho, que fica em Pardinho. Depois é um trecho grande de terra batida pela Serra e sem espaço para dois carros ou mesmo para retorno... é só descida! Exige cuidado e um motorista experiente!  Não é um lugar para se aventurar, por exemplo, em dia de chuva!
Voltemos ao restaurante... os diferenciais dele: bom atendimento, comida caseira bem gostosa, um grande cuidado com a higiene dos alimentos, que ficam todos bem cobertos, evitando possíveis intrusos.
Se você chegar cedo, terá um café gostoso e bolos esperando.
Hoje o menu era arroz, feijão gordo (com torresmo, linguiça); saladas de pepino, tomate, beterraba, cenoura; carnes: frango assado, costela cozida com mandioca e linguiça frita.
Mesmo se localizando em área rural eles têm máquina para cartão de crédito e débito!
Abaixo tem um mapa, que indica em azul dois roteiros vindos de Botucatu, que levam ao centro de Pardinho. A rodovia municipal, que leva ao restaurante e à famosa Venda do Vivan, aparece no Google Maps como Rua Rio Branco, porém ela tem outro nome. Ela passa ao lado das instalações da SABESP.
Mais uma coisa, estando em Botucatu, você pode acessar Pardinho pela Rodovia Marechal Rondon, na altura do Posto Alto da Serra, ou então, pela Castelinho (Rodovia João Hipólito Martins), trevo para Pardinho (atualmente bem sinalizado) e Rodovia Pedro Bosco.

Fotos do local para você ir se preparando...






















Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas sobre provas para eliminação de matérias e ENCCEJA E ENEM

Escrevi uma postagem com dicas para concurseiros de primeira viagem, mas analisando os atendimentos diários que faço no meu trabalho, pensei em escrever outro(s) texto(s) com dicas ou orientações sobre outros assuntos, pois mesmo com tanta informação disponível, as pessoas continuam sem conhecimentos básicos, que podem ajudá-las a resolver problemas simples do seu cotidiano, que vão desde onde procurar a informação, como também onde cobrar seus direitos. Para começar esta série de textos, vou falar um pouco das provas para eliminação de matérias. As pessoas buscam muito este tipo de avaliação, na qual, desde que atinjam as médias, eliminam todo o ensino fundamental ou todo o ensino médio. Para quem pretende eliminar o ensino fundamental - Ciclo II (antigo ginásio, 5ª a 8ª série, 6º ao 9º ano atualmente) poderá fazê-lo por meio do Encceja, que é uma avaliação de eliminação de matérias, ou seja, o candidato pode ir eliminando áreas (Linguagens e Códigos, Ciências da Nat

HISTÓRIA DE ANA ROSA

Você já ouviu a música sertaneja de Tião Carreiro e Carreirinho intitulada "Ana Rosa"? Se ouviu conhece a história dessa mulher. Se não ouviu, farei um resumo da história. Ana Rosa morava em Avaré, cidade próxima a Botucatu. Como muitas jovens de sua época casou-se cedo, pois havia se apaixonado por Francisco de Carvalho Bastos, mais conhecido como Chicuta, que era muito ciumento, por isso trazia a esposa sob constante vigilância. Homem dos idos de 1880, muito machista, começou a maltratar a mulher, tanto moral quanto fisicamente. Até que um dia a jovem esposa cansou de tanto sofrer, fugiu para Botucatu, refugiando-se em um cabaré de uma mulher chamada Fortunata Jesuína de Melo. Quando o marido chegou em casa e não encontrou a mulher, ficou cego de ciúmes, procurou-a por todos os lados, até que soube que ela havia fugido e para onde havia ido. Mais do que depressa ele se dirigiu para Botucatu, onde chegou e contratou José Antonio da Silva Costa, mais conhecido por Costinha,

STAROUP: propagandas, história e futuro da marca

Você se lembra desta marca? Sabe de qual produto? Não?????!!!!!! Pois bem... vou refrescar a memória daqueles que estão nos "enta", dos mais jovens que nunca ouviram esta palavra. Quando eu era adolescente, o que não faz muito tempo, o jeans, que mais se ouvia falar, cujas propagandas eram inteligentíssimas, bem feitas, ainda por cima engajadas, eram da Staroup.  Uma delas foi premiada internacionalmente, porque mostrava o engajamento dos jovens, que eram ousados, corajosos, lutavam contra o regime da época: a Ditadura Militar.  Esta propaganda, famosíssima, ganhadora do Leão de Ouro em Cannes, foi pensada, pelo não menos famoso, Washington Olivetto, da Agência W. Brasil. Quer conhecê-la? Acesse e conheça! Além deste premiado, há outros. Há o comercial abaixo, que mostra a então adolescente, Viviane Pasmanter, no papel da gordinha, que quer usar um jeans da Staroup e faz uma verdadeira maratona para conseguir alcançar seu objetivo. A qualidade do vídeo não é muito bo