Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2017

Ainda sérios problemas na Rodovia Marechal Rondon

Em janeiro de 2016, na primeira quinzena, chovia muito na região Sul e Sudeste. Nesta época na região de Botucatu, claro, também choveu muito! A Serra de Botucatu, que sofre com os pesados caminhões e treminhões, que sobem e descem, sofreu desta vez um pesado golpe com estas chuvas, que fizeram desabar parte da #Rodovia #Marechal #Rondon. (    http://www.jcnet.com.br/Regional/2016/01/barreira-cai-e-trecho-de-serra-de-botucatu-e-interditado.html http://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/noticia/2016/03/serra-de-botucatu-e-liberada-apos-dois-meses-de-interdicao.html ) Depois de um ano e 8 meses de obras, que resolveram parcialmente o problema, a Serra continua pedindo socorro como vocês verão nas fotos a seguir tiradas hoje, 17/09/2017. Estas fotos mostram o trecho acima da Igrejinha de São Cristóvão, cuja intervenção após a queda foi somente “puxar” o guard rail e estreitar a pista! Como podem verificar nas fotos as condições da pista neste trecho são péssimas, pois além das rachaduras, que se…

Reflexões sobre inclusão

Falamos tanto de inclusão! Mas como está a inclusão na sociedade? Não vamos nem falar aqui de pessoas com transtornos de aprendizagem. Vamos nos ater às pessoas portadoras de necessidades especiais. Você já parou para observar e pensar como é o cotidiano destas pessoas nas grandes cidades, nas pequenas e nas próprias casas? E nas famílias? E na mídia? Tenho uma pessoa na família, que agora, com cerca de 80 anos está com perda severa de audição. Iniciou com uma perda moderada, onde percebíamos, que ela não escutava tudo o que falávamos, ou seja, perdia partes de palavras, frases, mas falando em um tom de voz um pouquinho mais alto, ainda se fazia a comunicação. Agora com a perda severa isto se aprofundou. Para assistir televisão e conseguir ouvir a programação, nem que seja um pouco, o volume da televisão precisa estar em um tom que, para os demais ditos ouvintes, incomoda muito!  Você pode então dizer “Mas os aparelhos de TV modernos tem recursos como o closed caption, portanto basta at…

Era uma vez... uma autoridade

Era uma vez... em uma cidade distante, muito distante daqui. Uma cidade pequena, daquelas que existem aos montes no interior do nosso país. Como toda cidadezinha assim tinha, claro, um prefeito. Como todo prefeito de uma cidadezinha ele se achava uma autoridade. Popular? Popularíssimo! Quem era o maior empregador da cidade? Ele! Quem autorizava asfaltamento das ruas? Ele! Quem autorizava a máquina a ir para as estradinhas dos sítios e deixá-las mais planas para facilitar o tráfego dos caminhões de leite e dos ônibus escolares? Ele! Quem escolhia os diretores das escolas do município? Ele! Sim. Tudo passava por suas mãos e era sua assinatura, que decidia destinos e obras na cidade. Ah! O doce prazer do poder! Como se sentia bem naquela sala bonita, com bonitos móveis, um ar condicionado, que o protegia do calor insuportável do verão. Os monitores de led em sua sala mostravam as filas, na ante-sala, das pessoas, que vinham pedir todo tipo de ajuda: pagamento da conta de água, conta de lu…