Vamos refletir?

Estamos vivendo em um País, onde a dissimulação e a mentira imperam! Fala-se em crise, diminuição de arrecadação nos níveis federal, estadual, municipal. Vamos ficar só nestes dois primeiros. Já teve a curiosidade de acessar o impostômetro e verificar se isto procede? Se nossos governantes estão falando a verdade? Afinal o mínimo que se espera de um Governante é que seja sério, siga os princípios da gestão pública: Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência. A publicidade aqui entendida como transparência das ações realizadas!
Se você não foi, vamos a alguns dados do Impostômetro! 
Uma amiga esta semana fez uma pesquisa neste site, a quem peço licença para usar a tabela, que ela fez!

De 01/01 a 16/08 até as 13h00 (período)

Anos
SÃO PAULO
BRASIL
2017
498 bilhões
1 trilhão 342 bilhões
2016
455 bilhões
1 trilhão 232 bilhões
2015
464 bilhões
1 trilhão 242 bilhões
2014
438 bilhões
1 trilhão  175 bilhões
2013
414 bilhões
1 trilhão 098 bilhões

A principal desculpa para cortar recursos (verbas) da saúde, educação, habitação e ainda por cima negar aumento de salário aos servidores de áreas básicas é a queda na arrecadação. Tendo em vista a tabela acima isto confere?
Estamos com perda de arrecadação ou má gestão de recursos públicos?
Quando o governo federal, já endividado,  continua gastando muito além do que arrecada, para quem vai a conta? Para nós, povo, contribuintes do Imposto de Renda, pagantes de vários outros tributos: IPVA, ISS, ICMS... entre tantos outros.
Já parou para olhar na nota ou cupom fiscal dos seus gastos, quanto o governo morde? Dependendo do produto, se você gastam 150 reais, 50 reais são só de impostos! Tudo que consumimos, sejam bens ou serviços, tem diversos impostos embutidos!

De tudo que pagamos, qual o retorno que temos? Você tem acesso fácil à saúde de qualidade? O prédio da escola do seu filho está bem cuidado? O Estado envia recursos suficientes para manter o prédio? Envia insumos (material de higiene e limpeza, materiais pedagógicos materiais de consumo) suficientes e de boa qualidade para o bom andamento das atividades escolares? Os professores estão satisfeitos com o salário, que ganham? Faltam professores na escola? Faltam funcionários? A alimentação escolar (merenda) é de boa qualidade? Existe ronda escolar, seja ela estadual ou municipal, que dê aos alunos e demais dentro das escolas, um mínimo de segurança? 

Comentários