Pular para o conteúdo principal

Propaganda da morte

Por muito tempo moramos em uma cidade de cerca de setecentos mil habitantes, onde mal conhecíamos os vizinhos, pois raramente os víamos e os diálogos raramente ocorriam. Com uma cidade deste tamanho e a correria do cotidiano, muito raramente ficávamos em casa durante a semana. Raramente sabíamos se tinha morrido alguém no bairro, só se fosse alguém muito amigo ou das nossas relações profissionais.
Em cidades menores os vizinhos acabam se vendo mais. A cultura destas cidades também é diferente, aliás como em todo nosso País, tão grande com tanta diversidade.
Curiosamente na região onde moro agora, aprendi que existe o que uma conhecida chamou de “propaganda da morte”. Há ainda uma amiga, que sempre tem umas “tiradas”, que fala que por aqui não basta ter uma tragédia, precisa sair anunciando-a pelas ruas.
Por aqui quando morre alguém as funerárias têm um serviço muito peculiar. Sai um carro de som pelas ruas da cidade, anunciando quem morreu, horário e local do enterro, quais os entes queridos deixados pelo morto. A voz do homem que faz a gravação destes anúncios fúnebres tem um tom triste, monocórdico, grosso, que se espalha como piche grosso se espalha pelo asfalto, aos poucos, lentamente, queimando tudo.
Em uma cidade vizinha a prática é outra. Segundo uma conhecida que mora lá, contou-me isto hoje. A partir da fala dela saiu o título deste texto e, claro, a ideia de escrevê-lo.
Nesta cidade com nome de santo, pequena, onde a maioria se conhece, são feitos os “santinhos”. Não são aqueles para agradecer graça recebida com a foto do santo de devoção. Coloca-se a foto do morto, informações sobre o velório. Colocava-se o endereço da casa do morto, mas como isto levou os meliantes a assaltarem estas residências, pois, na data do velório, se encontravam vazias, deixaram de publicar estes dados.
Esta amiga disse que detesta esta prática, pois dias após o enterro do defunto, são achados os santinhos pelas ruas e calçadas, sendo pisados pelos pedestres, ainda por cima sujando os espaços públicos.
Curiosamente por aqui não existem velórios públicos, como em cidades maiores, onde os velórios são feitos em velórios municipais e sem custos para a família do morto. Por aqui existem pessoas que ganham com a morte. Não critico estes, pois encontraram um nicho de mercado e investiram nele. Mas e aqueles que não podem pagar? Velam seus entes queridos onde? Acho que, como antigamente, nas casas!
Existe este tipo de anúncio na sua cidade? Como é feito?



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas sobre provas para eliminação de matérias e ENCCEJA E ENEM

Escrevi uma postagem com dicas para concurseiros de primeira viagem, mas analisando os atendimentos diários que faço no meu trabalho, pensei em escrever outro(s) texto(s) com dicas ou orientações sobre outros assuntos, pois mesmo com tanta informação disponível, as pessoas continuam sem conhecimentos básicos, que podem ajudá-las a resolver problemas simples do seu cotidiano, que vão desde onde procurar a informação, como também onde cobrar seus direitos.
Para começar esta série de textos, vou falar um pouco das provas para eliminação de matérias. As pessoas buscam muito este tipo de avaliação, na qual, desde que atinjam as médias, eliminam todo o ensino fundamental ou todo o ensino médio.
Para quem pretende eliminar o ensino fundamental - Ciclo II (antigo ginásio, 5ª a 8ª série, 6º ao 9º ano atualmente) poderá fazê-lo por meio do Encceja, que é uma avaliação de eliminação de matérias, ou seja, o candidato pode ir eliminando áreas (Linguagens e Códigos, Ciências da Natureza, Ciências Hum…

ENCCEJA 2017 – ELIMINAÇÃO DE MATÉRIAS – CONCLUSÃO ENSINO FUNDAMENTAL – CONCLUSÃO DO ENSINO MÉDIO

Se este texto for útil para você, deixe seu comentário, dizendo se gostou, como encontrou este blog.

Se você precisa concluir o Ensino #Fundamental ou Ensino #Médio, não tem condições de frequentar a escola, tem 15  ou 18 anos, poderá se inscrever para as provas do #Encceja, que o MEC voltará a aplicar neste ano. Por meio desta prova você pode obter a #conclusão do Ensino Fundamental ou Ensino Médio, ou ainda, eliminar as matérias, nas quais conseguir acertar ao menos 50% das questões em cada área, inclusive na redação. Importante salientar, que a partir deste ano o #Enem deixará de servir para certificação do Ensino Médio, portanto se você precisa concluir o Ensino Médio aproveite e faça o #Encceja2017. Outra informação muito importante, para quem reside no Estado de São Paulo, é que após realizar a prova do encceja e não passar em todas as áreas, poderá procurar, a qualquer momento, um dos CEEJAS existentes. O CEEJA é uma Centro de Educação de Jovens e Adultos, que é um projeto, cuja fr…

Documentos escolares: onde encontrá-los?

Muito já se falou a respeito da internet. Que é uma boa ferramenta. Que é perigosa, em especial para crianças, que ainda não têm senso para perceber o perigo. Além disto, já se falou também da infinidade de informações que temos acesso pela net. Vamos falar, neste texto, deste último ponto. Como ter acesso a esta infinidade de informações, chegando até a informação que se deseja. Por meio deste blog, sempre recebo perguntas de internautas sobre alguns textos, alguns assuntos, que abordei em outras postagens, pedindo maiores informações. Ontem recebi um destes questionamentos, que pedia mais informações sobre o CEEJA. Deste questionamento surgiu a ideia desta postagem. Como a pergunta era relacionada à Educação, irei tratar, nesta postagem, disto... Onde conseguir maiores informações a respeito de: escolas, históricos, documentos antigos, etc... etc... Vou focar, nesta postagem, as informações relacionadas ao Estado de São Paulo, pois cada Estado da Federação tem uma Secretaria de Educação…