Escolhas


Ultimamente a mídia tem utilizado uma palavra, que está sendo banalizada, tal como os atos que estão sendo denominados utilizando-se deste termo.
Mas por que se utiliza uma palavra e não outra? Quem determina o que será dito? Por que certas escolhas de determinadas palavras são feitas? Qual o impacto destas escolhas nos telespectadores?
Muito provavelmente você saiba de qual palavra estou falando. Sim, vândalo. Mas qual o significado dela? Segundo o dicionário Michaellis:
vândalo 
vân.da.lo
sm (lat vandalu) 1 Membro dos vândalos, povos bárbaros que devastaram o Sul da Europa e se estabeleceram no Norte da África. 2 por ext Aquele que pratica atos de vandalismo. 3 por ext Indivíduo que comete atos funestos às artes, às ciências e à civilização. adj 1 Bárbaro, sem cultura, selvagem. 2 Destruidor, vandálico.
O vândalo pratica o vandalismo, ou atos de vandalismo. Mas e o que seria vandalismo?
vandalismo 
van.da.lis.mo
sm (vândalo+ismo) 1 Ação própria de vândalo. 2 fig Destruição do que é respeitável pelas suas tradições, antiguidade ou beleza.
Quais atos temos visto recentemente retratados como vandalismo? Destruição de todo tipo de patrimônio público e privado. Tomada à força de bens particulares: caminhões, ônibus, carros. Incendiar estes mesmos bens gratuitamente.
Por que você acredita que se está utilizando vandalismo ao invés de outra palavra que retrataria melhor a situação? 
Algumas inquietações que divido com você, caro, internauta!  Você já tem a resposta a estas perguntas?


Comentários