Você é um analfabeto digital?

Lendo um texto de uma colega blogueira, que se justificava o porquê de não escrever sobre tecnologia, pensei que poderia escrever, afinal tenho algum conhecimento e vivência no assunto.
Mas o que escrever?
Vou começar pelo clichê: a tecnologia está por todo lado, no seu cotidiano. Já parou para pensar nisto? Não é só a tecnologia da informática, mas todas elas. Observe ao seu redor, verifique a quantidade de aparelhos que o rodeia: TVs dos mais variados tipos e com diversas funcionalidades: entrada para USP, HDMI, AV, por aí vai. Celular: desde os mais antigos, que só eram (são) utilizados para receber e fazer ligações, até os mais modernos, que servem para isto, mas também para enviar mensagens (e-mail, What’s up, torpedo), acessar a internet, serviços de previsão do tempo, jogos, entre outros; tirar fotos, gravar voz e vídeo, calculadora, bloco de notas... e uma infinidade de utilidades ainda aparecerão!
Já foi ao banco hoje? Com certeza vai ao caixa eletrônico, utiliza os serviços oferecidos sem maiores dificuldades. Mas e aqueles que não se adaptaram, o que fazem? Durante a semana tem um estagiário do banco para ajudá-los, mas e aos finais de semana? Ficam à mercê de pessoas estranhas, que podem ser honestas, mas também podem ser oportunistas.
Conheci pessoas que se negam a ter endereço eletrônico, acessar e-mail. Aprender a usar o computador então, nem pensar!  Como conseguirão ficar distantes disto tudo?
Há cerca de dezesseis anos, quando comecei a ouvir falar termos da informática, comecei a ficar incomodada, me sentir meio “por fora”. Apareceu a oportunidade de fazer um curso de quatro dias, básico, fiz. Mas era muito básico, portanto senti a necessidade de aprender mais. Fiz um curso do pacote Office, que na época, incluía o MS-Dos. Foram quatro meses de curso, duas vezes por semana, à noite, com aulas curtas. Uma turma com gente de todas as idades, mas a maioria jovens. Em seguida comprei meu primeiro computador. Passei a utilizá-lo com frequência. Passei a trabalhar em um local, onde precisava utilizar, portanto aprendi mais, fiz outros cursos.
Hoje em dia as crianças aprendem a usar o computador em casa, na escola, até mesmo sozinhos. Mas e aquelas pessoas que têm medo? Ficarão sem aprender?
Atualmente desconhecer a informática é o mesmo que não saber ler ou escrever, ou seja, as pessoas se tornam analfabetos digitais. Mais do que negar a tecnologia, precisamos aprender a usá-la, de tal forma que ela sirva a nós, não nós a ela.



Comentários

Rafaela Valverde disse…
Gostei muito do texto e estou sempre acompanhando o blog. Bjos!