Marcas na alma


Existem pessoas que marcam nossas vidas, seja por uma boa ação ou por uma não tão boa assim. Felizmente em minha jornada pela vida, que não é tão longa assim, encontrei mais pessoas boas, que de alguma forma me deixaram boas lembranças, marcas indeléveis, que ficaram na minha mente, no meu coração.
Poderia aqui, fazer uma lista destas pessoas, mas quero falar de uma pessoa especial, que em breve se aposentará, nosso convívio deixará de ser diário, mas a amizade continuará, tenho certeza.
Esta pessoa conheci em 2010, em uma situação profissional, inusitada para mim. Além de ser uma situação nova, a cidade era nova, poucos (quase nenhum) rostos conhecidos, me sentia estrangeira, meio perdida, além da falta da família, pois parte dela havia ficado em outra cidade, onde antes eu residia.
Nesta nova cidade, fui impelida a me inscrever para atuar na Supervisão de Ensino, uma das funções, que até o momento, nunca havia exercido, nem pensado em exercer, porque anteriormente trabalhava com formação de professores.
Quando abriram as inscrições para esta função, que ocorre no mês de agosto em todo o Estado, me dirigi até a Diretoria de Ensino no centro da cidade. Embaixo do braço muitos documentos, na cabeça muita esperança, desejo de conhecer esta atuação, que até então, acompanhava de longe.
Ela me atendeu, na sala contígua às demais salas dos Supervisores. Enquanto me atendia, com educação, paciência, urbanidade, fomos conversando. Falei que estava na cidade há pouco tempo. Que nunca tinha trabalhado como Supervisora, que estava saindo da sala de aula, que por estes motivos me sentia insegura com este novo desafio profissional. Imediatamente ela proferiu palavras de incentivo, que não precisava ficar preocupada, que o grupo de pessoas era legal, que me auxiliaram, o que de fato aconteceu.
Mas o que eu teria feito se não fossem estas palavras, este apoio, este incentivo desta pessoa? Não sei!
Devo muito a ela, por ter me ajudado em um momento difícil para mim. Momento de grandes mudanças em minha vida: mudança de cidade, mudança de local de trabalho, distância da família, que antes se reunia toda semana, saudades das sobrinhas, irmãos, cunhadas.
Hoje, quase três anos se passaram, mas este tempo não apagou de minha memória a cena deste encontro. O tempo passou, em breve, mais uma mudança. A vida é assim, feita de mudanças. Em breve esta pessoa viverá uma outra fase da vida, que desejo, seja de muita felicidade!
A você, Clotildes, meu muito obrigada!!!

Comentários