Vida e morte


Acabo de ouvir na TV, que morreu Joelmir Beting. Acabei lembrando, que ontem, enquanto conversava com algumas pessoas, listávamos os famosos que estão doentes, na UTI, se recuperando, ou ainda aqueles que assistimos na telinha, nas novelas, filmes, estão idosos, vivendo os problemas próprios desta idade.
Mas tudo isto, em especial, a morte me toca muito! Sou daquelas pessoas, que não se conformam muito em envelhecer, morrer. Neste processo, vemos nosso corpo mudando, dando sinais, indicando que alguns desgastes estão acontecendo.
Uma vez ouvi um palestrante falar que, a partir dos 30 anos, lembramos que temos joelhos, coluna, cabeça, pernas, pés... É isto! Passamos a ter mais consciência do nosso corpo, de cada membro, cada músculo, vamos nos enxergando, nos analisando, nos observando mais detidamente!
Mas pior que a morte natural, causada por doenças, envelhecimento, idade avançada, é a morte provocada. Aquela que tira do convívio da família jovens, filhos, irmãos, pais, amigos. Esta sim revolta! Indigna a todos nós!
Seja a morte causada por um acidente de trânsito, seja aquela causada por um afogamento, outras comuns nestes últimos dias, mas não normais!
Está nos faltando isto: indignação! Entretanto somente a indignação não basta! Indignação sem ação, não muda nada!
Elegemos recentemente prefeitos, vereadores. Como estamos cobrando estas pessoas, que foram eleitas por nós, para nos representar, propor soluções para os problemas graves (diria gravíssimos) da sociedade?

Comentários