Moda e a vida

Com a regravação da novela Ti Ti Ti, que traz na trama a disputa entre dois ex-amigos (ou inimigos) de infância, que se reencontram na fase adulta, na qual um deles se tornou estilista, o outro terá fama de estilista às custas de uma senhora, internada em uma casa de repouso, que faz belíssimos vestidos para bonecas; muito se fala e se falará sobre a moda.
Pensando na novela e na vontade de minha sobrinha de usar saia de cintura alta, me veio à mente, que assim como ela, mais ou menos na mesma idade, também usei e amava saias e calças de cinturas altas, bem marcadas, que ficavam muito bem para uma mocinha de um metro e setenta, 53 quilos bem distribuídos e uma cinturinha muito bonita.
É engraçado como a moda vai e volta como as ondas do mar, as vezes mudando, se renovando, outras vezes apenas copiando uma ideia, apresentando-a (de roupa nova, como novidade) para uma nova geração de adolescentes, de jovens.
Já usei também a calça (no meu tempo se chamava Capri), que agora nem sei como é chamada.
Usei também o colete, que está de volta sobre camisetas e camisas de mangas longas, no inverno; ou usadas sobre essas peças de mangas curtas no verão.
Usei vestido curto, vestido longo, florido, branco, de diversos tecidos. Usei também vestido xadrez! Tive um lindo, que foi feito por minha mãe, que tinha um decote quadrado, brincava com o xadrez utilizando-o para enfeitar o vestido, cortado de diferentes formas, dando efeitos diversos.
Tive um vestido preto, belíssimo, parecido com um da Rita Haywort, que aparece em uma belíssima imagem em: http://cienemasonho.blogspot.com/2009/06/rita-hayworth-por-caetano-veloso.html . Meu vestido, igualmente negro, mas com algumas diferenças: sem as luvas longas, a saia mais curta, com uma fenda igualmente generosa e sensual, que deixavam à mostra minhas pernas, que modéstia à parte, sempre foram (são) muito bonitas!
Usei também calças jeans coloridas, igualmente de cintura alta!!! Com muitos bolsos, alguns bolsos cargo.
Já tive cabelo no estilo “pantera” Farah Fawcett. Cabelo com franja, sem franja. Chanel. Preto, loiro, loiríssimo, castanho, ruivo, preto de novo, castanho claro... continuo mudando! A cor do cabelo, a pele, a mente, a vida! Afinal a vida é isso mudança e aprendizado!
A vida também é como a moda, traz problemas antigos com novas roupagens, ou ainda traz roupas revisitadas para jovens “descolados”, atualizados...

Comentários