Meu visitante diário: um lindo beija-flor







Moro em uma pequena casa, mas com um quintal enorme, com algumas hortaliças, legumes plantados: mandioca, abóbora, coentro, cebolinha. Um pé de goiaba, que caiu com uma chuva muito forte, mas que continua vivo, pois a maior parte do caule e a copa estão unidos ao que sobrou do caule e as raízes por uma faixa de caule, ou seja, ele se nutre ainda, por isso está caído, mas com suas folhas muito verdes, cheio de brotos!
Além dessas plantas, há também algumas árvores,cujos nomes não sei, mas que dão flores, mantém a visita constante de passarinhos, que ora fazem ninho, ora pousam nos galhos, cantam, namoram. Um desses passarinhos é um beija-flor, grande, comparado aos menores que tenho visto, que está aqui diariamente, antes vinha, bebia água com açúcar, ia embora, voltava novamente no final da tarde.
Esse visitante, livre, agora é praticamente um hóspede, porque está todos os dias bem cedo por aqui, vem bebe sua aguinha doce, senta-se em uma árvorezinha próxima, canta, limpa as asinhas, o biquinho, canta de novo, quando novamente sente fome, não se faz de rogado, voa o "bebedouro" com água doce, senta-se e bebe água calmamente.
Parece brincadeira? Não é.
Ele ainda é arredio, afinal é preciso preservar a espécie, o instinto de sobrevivência fala mais alto. Mas nunca tinha visto um passarinho desses, estar na mesma casa todos os dias, permanecer o dia todo sentadinho em um galho de árvore, saindo apenas para tomar o meladinho ou dando rápidos sobrevoos quando se assusta, mas sempre voltando a pousar no seu lugar predileto.

Comentários

Sônia disse…
Oi Del,

Adorei, muito bom.
Continue sim!!!!

Beijo no coração

Sônia