quarta-feira, 11 de setembro de 2019

A Arte de empreender


Há pessoas corajosas, que decidem ousar e investir em um sonho e empreender, montar  seu próprio negócio. Em tempos de crise as pessoas são estimuladas, pela mídia, a criarem seu próprio negócio, como se no nosso País isto fosse muito simples, fácil e houvesse muito apoio dos governos para quem resolve se aventurar nesta seara.
Existem especialistas, que dão inúmeros conselhos e dicas para estes corajosos...
Não vou falar dos conselhos, das dicas, nem de todos estes brasileiros, que se jogam de corpo e alma no empreendedorismo, mesmo em tempos difíceis.
Vou falar de um só. Um só não... uma família.
Já conheço o lugar. Já estive lá.
Resolvi registrar a fachada do lugar, porque ela já explicita ao público um pouco da personalidade de um dos proprietários e da família dele.
O proprietário em questão escancara na frente do seu empreendimento uma de suas paixões. Também está ali exposta outra paixão da família. Isto tudo junto e carinhosamente organizado e exposto dá a cara do negócio.
Já adivinhou em qual ramo esta família trabalha?
Abaixo algumas fotos para você tentar adivinhar! Mas sem olhar o final da postagem! Segure sua curiosidade mais um pouco!
   

Já descobriu? Não? E a paixão do proprietário? E da família? Consegue também levantar uma hipótese de qual seria a profissão “oficial” deste homem?  Não? Reveja as fotos novamente e arrisque um palpite!

TEMPO... TEMPO... TEMPO... Que tal um verso para ajudar?

“O tempo é algo que não volta atrás.
Por isso plante seu jardim e decore sua alma,
Ao invés de esperar que alguém lhe traga flores...
                             Veronica Shoffstall

No versinho acima, bem como na foto, já tem uma dica.

Qual seria mesmo o tipo de negócio desta família?
Mais de uma vez passo em frente a este local, mais de uma vez já tive vontade de parar e fotografar, porque ele chama a atenção! A minha sempre chama! Talvez porque me lembre imagens da infância. Talvez porque as janelas abertas tenham um chamado de “entre” ou “venha me conhecer”. Talvez porque a casa do imóvel tenha em suas paredes uma cor predominante, que é a minha preferida.


Mas deixemos de divagações... Vamos responder às questões levantadas anteriormente?


Uma já foi respondida. O tipo de empreendimento da família. E a paixão do proprietário?


Já sabe qual é? Isto mesmo: ARTE. A Arte está no nome do restaurante e nas telas, que compõem a fachada da casa. 


A família, acredito eu,  goste muito de natureza, pois além das telas estão também latas com flores, vasinhos.
Ainda falta responder a profissão do proprietário. Além de empreendedor ele tem uma profissão, que mantém ativa. Qual seria? Já sabe? Não? PRO-FES-SOR!

“Não existe meio mais seguro para fugir do mundo do que a arte, e não há forma mais segura de se unir a ele do que a arte.”

Quer conhecer o restaurante e se deliciar com os pratos preparados por esta família?

Rua General Telles, 1397 – Centro – Botucatu - SP

#arte  #professor  #empreender  #empreendedorismo   #negócio   #restaurante    #spinterior   #comidacomarte     #comercomarte

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Anatel, empresas de tv à cabo e internet e os direitos do consumidor

As empresas de telefonia e prestação de serviços de internet e TV à cabo/fibra ótica nadam de braçada neste nosso País. Tínhamos em casa...

Você também poderá gostar de...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...