Informe-se!

Se você é professor efetivo da rede estadual informe-se sobre sua vida funcional. Começando pela sua ficha 100. Nela estão registrados os dias trabalhados, abonadas, licenças, afastamentos. Nesta ficha há colunas, que contam os dias para os ATS, para aposentadoria, seu tempo na UA (na escola onde trabalha). Não sabe o que é ATS? Informe-se! Se nesta ficha houver a falta de um ou mais dias, e ninguém perceber isto, a sua contagem for feita ano a ano sem estes dias, poderá ter problemas, quando for se aposentar. Além deste problema futuro, poderá ter o problema de ficar abaixo de outros docentes durante as atribuições de aulas.
Além deste documento importantíssimo em nossa vida funcional, existem outros, que ficam em Processos, arquivados nas D.Es, como o PUCT e o PULP. Não sabe o que são? O PULP é o processo único de licença prêmio. Nele são juntados todos os documentos referentes a este benefício, adquirido após cinco anos sem faltar trinta dias. Nestas faltas estão inclusas as abonadas. Se gosta de dar suas abonadas, todas elas, pensando não perdê-las, perderá a licença prêmio.
E o PUCT? Não sabe o que é? Este é um processo importantíssimo, onde deverão estar diversos documentos, que serão a base para sua aposentadoria. Entre estes documentos está uma ficha, meio esquecida, chamada ficha FAI, abreviatura para Ficha de Assentamentos Individuais. Nela serão realizados registros de sua vida funcional, portarias de cessação, vínculos, entre outras. Nela as unidades escolares, onde você trabalhou, deverão fazer as devidas atualizações. Estas informações da sua vida funcional também se encontram em sistemas informáticos, como a PRODESP, ao qual as unidades escolares precisam recorrer para atualizar esta ficha, bem como para atualizar as informações da vida funcional de todos os professores da unidade escolar.
Quando o GOE, gerente de organização escolar, nas reuniões de planejamento e/ou replanejamento, falar a respeito destas orientações, pergunte, se informe, pois ele é o responsável pela Secretaria da Escola, por orientar os demais funcionários sobre suas atribuições, além do Diretor da Escola, claro. Ele é um dos responsáveis por manter estes registros em dia, atualizados.
Você também tem inúmeras informações nos diversos sites da SEE ou do Governo do Estado. Acesse-os, leia, use as informações, que estão disponíveis para professores e funcionários. Passe a ler o Diário Oficial. Não sabe o endereço? www.imprensaoficial.com.br Não sabe o que procurar? Vamos lá! Ao acessar o DOE você tem como opções as seções. Em especial o Executivo I e II. Estas seções são subdivididas entres os diversos órgãos do governo estadual: Gabinete, Casa Civil, Secretarias. Procure a Secretaria da Educação, leia as resoluções do Secretário, os informes da CGEB, CGRH. Vá para a parte das Diretorias de Ensino, busque a sua. No executivo I são publicadas convocações, entre outras informações. No executivo II são publicados: efetivo exercício, contratações, dispensas, designações, cessações, entre outras. Nestes casos estas informações estarão na parte da Diretoria de Ensino, onde você atua, ou na parte da CGRH: Coordenadoria Geral de Recursos Humanos.
Além do D.O.E. tem informações no site da própria Secretaria da Educação: www.educacao.sp.gov.br ou no site da intranet da SEE, este é restrito aos professores e funcionários, ou seja, não é aberto ao público. Para acessar a intranet use o seu login e senha do GDAE (aquele site onde você confirma sua inscrição para atribuição de aulas). O endereço da intranet: http://www.intranet.educacao.sp.gov.br/portal/site/Intranet/ . Nela você encontrará diversas informações, manuais, sites, blogs de professores. Se achar meio confuso há um espaço para pesquisa, busca por palavra chave, que vai ajudá-lo nos primeiros acessos.
Não sabe o que é o GDAE? Este site foi criado em meados de 2000. A sigla significa: Gestão Dinâmica da Administração Escolar. Na página inicial do site tem a apresentação e o objetivo dele: “Gestão Dinâmica de Administração Escolar – Portal operacional desenvolvido em ambiente Internet, visando à integração das informações da unidade escolar com órgãos regionais e centrais da Secretaria de Estado da Educação.
Além de ser uma ferramenta de apoio à atividade administrativa da unidade escolar, constitui-se em eficiente processo de coleta de informações gerenciais que possibilitam o processamento e a estruturação das diferentes bases de dados com o objetivo de subsidiar o processo de planejamento e tomada de decisões, garantindo a integridade e a disponibilidade de informações.” Este site é restrito aquelas pessoas, que têm o perfil para acesso. Cada funcionário tem um perfil, dependendo terá acesso a mais ou menos informações, que estão relacionadas às atividades que realiza. Por exemplo, o professor tem acesso a parte de inscrição para atribuição de aulas. O Diretor de escola tem acesso a outros perfis: atribuição de aulas, módulo acadêmico (ratificação de concluintes), e outros. O Supervisor de Ensino terá acesso aos perfis relacionados aos trabalhos, que realiza na D.E. O aluno tem acesso às informações referentes ao término dos cursos do Ensino Fundamental e/ou Ensino Médio, após a publicação da conclusão, cujo acesso é público.
Mas e você, professor, por que precisa saber disto? Porque é neste site, que você tem acesso, por exemplo, à inscrição para atribuição de aulas, remoção, inscrição pelo artigo 22, inscrição para prova de mérito. No caso da inscrição de aulas as informações são “migradas” de outros sistemas, se elas estiverem com incorreções na origem, virão com eles, você poderá ser prejudicado com a pontuação errada, por isto antes de confirmar sua inscrição, feita em meados de setembro/outubro (existe cronograma anual da SEE), peça para ver sua ficha 100 (Original, com frente e verso, carimbada e assinada pelo Diretor) e confira as pontuações, que constam nesta ficha e no GDAE.
Por que este texto? Para que você fique atento a sua vida funcional. Acompanhe, se informe. Maiores informações você terá na Secretaria da Escola ou na Diretoria de Ensino da sua região.


Obs. Informações pertinentes aos professores que atuam nas Escolas Estaduais de São Paulo. 

Comentários