Fotografia e reflexão

Sou apaixonada por fotografia. Fotografo desde minha adolescência, mas sempre fotos de família, de viagens, mas inicialmente sem pretensões artísticas, além do registrar as pessoas e a História da família.
Decidi neste ano investir nesta paixão, aprender mais sobre a fotografia, porque até então vinha fotografando por instinto, sem muita técnica.
Fiz um curso de mais ou menos 10 dias, pago, em uma escola especializada em cursos técnicos e livres. Aprendi algumas coisas, mas acredito que poderia ter aprendido mais se o tempo do curso tivesse sido melhor gerenciado pelo docente.
Agora iniciei um curso gratuito, oferecido pela Secretaria de Cultura da cidade. Estamos tendo aulas teóricas e práticas, pois a proposta do curso é termos metade teoria, metade prática. Somos orientados, recebemos informações, em seguida somos desafiados a colocar em prática o que aprendemos.
Neste sábado, 17/08, realizamos, em uma praça da cidade, uma atividade cuja proposta era fotografarmos o detalhe. A praça ficou repleta de gente andando, observando, fotografando os seus detalhes. Digo seus porque cada um percebeu, enxergou certos detalhes, isto se refletirá nas fotografias, que veremos na próxima aula.
Deixo abaixo os detalhes que observei. Acabei me detendo em detalhes da: arquitetura da praça, da dinâmica da praça: pessoas, animais, vegetação, lixo.  Este último item, o lixo, foi bem frequente em minhas fotos, pois parecia que tinha passado um furacão no local, tal a quantidade de lixo de todos os tipos espalhada pelo espaço: garrafas de bebida alcoólica, sacos de salgadinhos, de bolachas, copos descartáveis, cacos de vidro, garrafas pet de refrigerantes, sacos com restos. O mais impressionante que em um espaço amplo vi somente uma lixeira improvisada, amarrada a uma árvore, praticamente vazia, enquanto todo o lixo era levado pelo forte vento para lá e para cá.
No meio disto, do lixo espalhado pela praça, as pessoas passavam, chutavam uma garrafa pet aqui, um copo ali. Não vi ninguém se abaixar para pegar o lixo e jogá-lo ao local correto. Está certo que o lixo já estava lá, fruto da noite anterior, mas e nós com isto?
Necessário registrar, que permanecemos nesta praça uma hora, tempo no qual não se viu nenhum gari ou margarida realizando a limpeza!  Necessário também registrar que é uma praça importante da cidade, que fica no centro, local de grande circulação de pessoas da própria cidade e de outras da região.

Como viram, por este texto, além da fotografia, gosto muito de escrever!















Comentários