Mais uma vez as sacolinhas plásticas...


Acabei de ler uma matéria de jornal, na qual são analisados aspectos da distribuição ou não das sacolinhas plásticas nos supermercados.
A matéria traz algumas informações interessantes, discute o interesse mercadológico por trás desta campanha nacional contra as sacolinhas, da substituição delas pelas caixas de papelão, que antes eram recicladas, agora vão para o lixo comum.
Um aspecto, que não vi discutido no texto, foi o correto descarte do lixo na cidade.
Estamos em uma cidade de médio porte, com cerca de 160.000 habitantes, onde a coleta seletiva do lixo é praticamente inexistente, pois atende, segundo notícia veiculada em 2010 um jornal local, somente alguns bairros da região norte da cidade. Este assunto não é abordado com frequência nos jornais regionais impressos, nem nos jornais na web.
Enquanto isto nos arredores da cidade um lixão aumenta sua altura a cada dia. Mesmo ficando um pouco distante da área urbana, se acontecer o crescimento da área urbana, como estamos verificando, não muito distante acontecerá por aqui, o mesmo que em outras cidades: o lixão no meio de bairros populosos.
Enquanto o lixo continua sendo depositado neste local, estamos discutindo os impactos das sacolinhas plásticas no meio ambiente.
Diariamente são recolhidos caminhões e caminhões de lixo, nos quais estão misturados restos orgânicos, embalagens plásticas das mais diversas procedências, embalagens de amaciante, sabão em pó, água sanitária, embalagens para alimentos, utilidades domésticas; além destas entram neste lixo os vidros, papelões, latinhas de cerveja, suco, isopor.
Diante disto, deixo a pergunta: o que será que está causando maior impacto ao meio ambiente: as sacolinhas plásticas ou a ausência de políticas públicas para correto descarte do lixo?

Comentários

Ivan Leite disse…
Sem dúvida, ausência de políticas públicas. Isso, sim, seria algo que salvaria o mundo. As sacolinhas poderiam ser de material biodegradável e poderíamos trazer nossas compras com mais conforto, pois toda vez que esqueço minha sacolinha, sou obrigado a pagar 0,59 centavos por uma nova para levar minhas compras pequenas. É um absurdo!!!
catléia disse…
Também estamos passando por isto. Deixamos várias sacolas no porta-malas do carro, mas muitas vezes acontece de irmos ao mercado comprar poucas coisas, então saímos com as compras na mão, ou colocamos em saquinhos plásticos da "feirinha", pois estes continuam sendo utilizados. Será que estes não poluem? Por que o mercado pode continuar distribuindo estes?