São os Sentimentos que Conduzem as Sociedades, não as Ideias

Hoje, 25/10/2011, este blog ultrapassou as 6 mil visitas, mais especificamente até o momento, as 16h43min, 6020 acessos. 
Este é um número muito expressivo, por se tratar de um blog de uma pessoa comum, como você que está lendo esta postagem agora, que não é famosa, não participou de nenhum reality show, não dança funk, não namora jogador de futebol, não escreveu nenhum livro, enfim... uma pessoa comum, que resolveu, há algum tempo, compartilhar suas impressões sobre assuntos da atualidade, do cotidiano, sobre leituras, com seus leitores.
Procuro escrever de maneira simples, comentando assuntos ou fatos, que apareceram no jornal, na tv, ou nas cidades, que me chamaram a atenção. 
Mas além de comentar estes assuntos, escrevo porque gosto, porque a palavra escrita, infelizmente, ainda não é algo à disposição de todos indistintamente, apesar de estarmos vivendo a Era do conhecimento, uma era marcada por fortes e rápidas transformações na nossa maneira de trabalhar, principalmente na forma como nos comunicamos uns com os outros, estejam os outros na mesma cidade ou do outro lado do mundo.
Escrevo também porque ao escrever, exercito esta capacidade, esta habilidade, travo com as palavras esta luta, mas que não considero vã, pois ao pensar, escrever, exercito minha mente intensamente, busco as melhores palavras, as construções que melhor expressam o meu pensamento, aquilo que pretendo transmitir.
A todos vocês, a quem escrevo neste momento, que estiveram no blog uma vez, voltaram e voltam diversas vezes; aqueles que comentam minhas postagens seja pelo próprio blog, ou ainda quando encontram comigo (estes são mais raros) ou enviando e-mail, a todos vocês, internautas, muito obrigada!!!! 
Vocês diariamente fazem parte da minha história e eu passo a fazer parte da sua. Divido com vocês minhas impressões, pois como dizia Pessoa:


"As sociedades são conduzidas por agitadores de sentimentos, não por agitadores de ideias. Nenhum filósofo fez caminho senão porque serviu, em todo ou em parte, uma religião, uma política ou outro qualquer modo social do sentimento. 
Se a obra de investigação, em matéria social, é portanto socialmente inútil, salvo como arte e no que contiver de arte, mais vale empregar o que em nós haja de esforço em fazer arte, do que em fazer meia arte. "

Fernando Pessoa, in 'Notas Autobiográficas e de Autognose'




Obs. Título emprestado de Fernando Pessoa. 
Citação do site: http://www.citador.pt/textos/sao-os-sentimentos-que-conduzem-as-sociedades-nao-as-ideias-fernando-pessoa , ACESSO EM: 25/10/2011.

Comentários