Reflexões sobre inclusão

Falamos tanto de inclusão! Mas como está a inclusão na sociedade? Não vamos nem falar aqui de pessoas com transtornos de aprendizagem. Vamos nos ater às pessoas portadoras de necessidades especiais.
Você já parou para observar e pensar como é o cotidiano destas pessoas nas grandes cidades, nas pequenas e nas próprias casas? E nas famílias? E na mídia?
Tenho uma pessoa na família, que agora, com cerca de 80 anos está com perda severa de audição. Iniciou com uma perda moderada, onde percebíamos, que ela não escutava tudo o que falávamos, ou seja, perdia partes de palavras, frases, mas falando em um tom de voz um pouquinho mais alto, ainda se fazia a comunicação. Agora com a perda severa isto se aprofundou. Para assistir televisão e conseguir ouvir a programação, nem que seja um pouco, o volume da televisão precisa estar em um tom que, para os demais ditos ouvintes, incomoda muito!  Você pode então dizer “Mas os aparelhos de TV modernos tem recursos como o closed caption, portanto basta ativá-lo e a pessoa poderá acompanhar, se não toda a programação, ao menos aquela, que possui estas legendas. O aparelho de casa é moderno, ativei o recurso, mas não funcionou! 

Hoje na hora do almoço, assistindo uma televisão em uma lanchonete, verifiquei que este recurso estava ativado e funcionando. Tudo resolvido! No caso do canal, que eu estava assistindo... NADA RESOLVIDO! Não consegui entender praticamente nada das  matérias, que estavam sendo veiculadas! Propositalmente não fiquei prestando atenção na imagem! Queria analisar o recurso do ponto de vista do surdo ou da pessoa com perda severa de audição. O que vi?  “Palavras” escritas sem sentido e frases desconexas e com caracteres, símbolos e não letras! Parecia, que estava vendo palavras em russo, em grego!  Sinto pena da pessoa, que precisa deste recurso para minimamente saber, o que se passa na cidade, país, onde mora! Se ela tiver na casa poucos canais, que a limitem a assistir este... não saberá quase nada!
Dito isto, em que  este recurso tão mal utilizado, poderá ajudar a pessoa com perda severa de audição ou até mesmo o surdo?
Será que há algum órgão que acompanha e analisa a qualidade do serviço, que está sendo oferecido?
“Inclusão” de faz de conta! Faz de conta, que o surdo tem acesso à programação da televisão!
Faz de conta, que ele está incluso nas escolas e, de fato, aprendendo!
Faz de conta que as cidades são acessíveis!

Quer saber mais sobre o recurso do closed caption?  Assista:


Fonte da imagem:
https://i.pinimg.com/originals/4d/c0/42/4dc042e30521d60a433bd7589a72af17.jpg

Comentários