SIMPLESMENTE AMIGO

Me propus a escrever um texto sobre um amigo. Mas o que falar de alguém que podemos chamar de amigo?



Primeiro que o conheço há muito tempo, há mais de uma década. Acho que apenas isto talvez não o qualifique como meu amigo.


Mas acredito que dizer que neste período tivemos alguns desentendimentos profissionais, que ao final tudo se resolveu sem restar mágoas, nem raiva, nem ressentimentos, ajuda a dimensionar um pouco da amizade.


Dizer que somos muito diferentes em tudo: idade, humor, personalidade, mesmo assim nossa amizade perdura, também mostra o quanto o sentimento verdadeiro supera diferenças.


Talvez você, leitor, esteja pensando... Mas só isto não quer dizer nada!


Mas este amigo, em uma época difícil de nossa vida profissional, lutou para que eu retornasse ao meu trabalho, após uma crise. Lutou, envidou todos os esforços para que eu pudesse retornar a trabalhar na mesma equipe dele.


Nesta época nos conhecíamos pouco, porque estávamos trabalhando juntos há uns 3 anos, mesmo assim ele mostrou o quanto era amigo. Era mais do que um colega com quem partilhava um dia de trabalho, o mesmo espaço, os mesmos problemas, os mesmos chefes!


Atualmente não trabalhamos mais juntos!


Nossas vidas tomaram rumos distintos. Cidades diferentes. Caminhos diferentes... mas... mesmo assim o vínculo de amizade continua existindo.


A internet, esta ferramenta incrível, nos aproxima, nos mantém em contato.


A este amigo só posso dizer: OBRIGADA!!!


Obrigada por ter surgido na minha vida!


Obrigada por me respeitar sempre!


Obrigada por me entender, me apoiar, me motivar!


“Amigo é coisa pra se guardar do lado esquerdo do peito


Mesmo que o tempo e a distância digam: NÃO!”

Comentários