BR 163 E OBRAS DO PAC

Realizamos recentemente duas viagens ao Mato Grosso, nas quais vivenciamos climas distintos, paisagens extremamente diferentes, novidades na Rodovia que utilizamos, a BR 163.
No caso da Rodovia, que é muito boa no Mato Grosso do Sul, no outro Estado isto não ocorre. Há trechos esburacados, mesmo tendo iniciado o período de chuvas em MT recentemente, há muitos trechos em obras dentro das cidadezinhas que margeiam a rodovia, como também nos longos trechos entre elas. Isto seria muito bom, porque indicaria manutenção, cuidado, melhorias, mas infelizmente não é o que vimos.
Fomos no início de julho de 2010, agora na primeira quinzena de janeiro. Na primeira vimos obras do PAC, em alguns trechos, sendo um deles, uma duplicação em uma Serra, o que seria ótimo, porque neste lugar passamos por um local perigosíssimo, com muito trânsito de caminhões imensos, pista simples, sem acostamento, beirando o abismo de um lado e de outro a Serra, ou seja, em caso de acidente não há alternativa viável para jogar o carro ou caminhão para outro lado, porque ele não existe!
As obras estavam a todo vapor em julho, imaginamos, agora em janeiro de 2011, que este trecho mais perigoso estaria pronto, poderíamos utilizá-lo, mas não foi o que vimos. Esta parte da pista (em construção) continua interditada com tambores e outros objetos de sinalização, mas não está pronta. A pista em construção, pelo que vimos, de ótima qualidade, ficará muito boa quando estiver pronta... mas e enquanto isto? O que farão as pessoas que transitam por lá? E os caminhoneiros que passam por esta rodovia sempre e as centenas, milhares, diariamente?
Quem já atravessou, de carro estes dois Estados, sabe que as distâncias entre uma cidade ou arremedo de cidade são muito grandes, entre 200 e 350, 400 quilômetros. Não há, em caso de acidente, como chamar corpo de bombeiros (as cidadezinhas são tão pequenas...), guincho, mecânico... Neste trecho de Serra, no meio do nada, quem ajuda? Somente os caminhoneiros ou carros de passeio (estes últimos raramente param...).
E esta obra do PAC quando será retomada? Será que seis meses não foram suficientes para sua conclusão? Não se pode alegar que choveu muito neste período, porque de julho até janeiro... só em janeiro começaram as chuvas por lá. Pode ser a mudança de governo... Eu, como os demais brasileiros, gostariam muito de saber o porquê as obras não foram concluídas! Afinal quem paga por elas, não é o governo, somos nós, brasileiros, cidadãos, que pagam impostos diariamente em cada produto que compramos ou serviço que contratamos. O governo, eleito por nós, utiliza nosso dinheiro, do povo, para realizar esta e outras obras!

Comentários